Alimentação e Nutrição do Corpo e da Alma

{nomultithumb}nutricaoFazer estas trocas eventualmente, em razão de festas ou outro evento que ofereça tais iguarias não afetará de forma tão prejudicial o desenvolvimento do corpo físico, mas isso não pode ser uma regra. Uma alimentação adequada tem um equilíbrio de alguns nutrientes, principalmente os três macronutrientes: o carboidrato, a proteína e os lipídeos.

Além destes, precisamos ficar atentos às fibras e a alguns micronutrientes essenciais como a vitamina C e vitamina A, por exemplo. Num prato de comida, em proporção, isso representa umas duas colheres de arroz (carboidrato), uma concha de feijão (proteína + carboidrato), um pedaço de carne, de preferência branca (proteína + lipídeos), uma salada de alface, tomate e cenoura (fibras e vitamina A) regada com um pouco de azeite (lipídeo) e um suco de laranja (carboidrato, fibras e vitamina C).

Vemos a presença dos três macronutrientes de forma proporcional (CHO 50 a 60%; PTN 15 a 20% e Lipídeos 20 a 30%), nesta refeição presente nas mesas. A combinação do arroz e feijão, ou o arroz com outro grão confere uma oferta de nutrientes de fácil absorção em nosso organismo. Para quem não quer comer carnes, pode fazer uma variação com os grãos e inserir outros legumes para completar as necessidades energéticas e nutricionais do corpo.

As quatro leis da nutrição são a Qualidade, Quantidade, Adequação e Harmonia. Uma alimentação positiva precisa estar adequada às características pessoais; os alimentos escolhidos para uma refeição precisam ser harmônicos entre si, ou seja, os nutrientes devem ser complementares e proporcionalmente distribuídos para oferecer suficiente biodisponibilidade; a qualidade dos alimentos é fundamental para que os nutrientes sejam oferecidos, bem como a quantidade, para suprir a necessidade energética.

Se fizermos um paralelo entre a nutrição do corpo físico com os outros corpos, podemos buscar quais são os nutrientes adequados para um desenvolvimento. Na definição de nutrir encontramos a palavra alentar, que significa dar ânimo e coragem.

Estamos falando do alimento do corpo e da alma. Cada um dos corpos possui a sua alma correspondente. No corpo físico temos o duplo etérico, que alguns chamam de aura da saúde, onde estão as formas pensamento de cada um, os instintos, e os congestionamentos energéticos causados por comportamentos. Nas almas estão as experiências correspondentes aos corpos. No corpo emocional estão armazenadas as experiências emocionais. A soma das experiências é o que confere mais inteligência à pessoa e pode favorecer ou não sua vida, seu ânimo de viver.

nutricao2A escolha correta dos alimentos, num equilíbrio e proporção, oferece a combinação adequada para fornecimento de energia que supera a manutenção das funções, mas favorece um melhor desempenho das funções, e permite um desenvolvimento das funções físicas, uma proteção contra doenças, favorecendo o aspecto imunológico e um equilíbrio generalizado do corpo, aumentando sua potencialidade. Isso não está restrito ao corpo físico, pois o ânimo e a coragem são energias superiores que não são conferidas unicamente pelos alimentos, mas pelas combinações dos elementos. Estes elementos estão presentes nos alimentos naturais.

A escolha correta dos alimentos acaba sendo uma atitude de disciplina e inteligência, manifestada pela sensatez, autenticidade e consciência. Os elementos que escolhemos para a nossa vida são também em relação à alimentação. Da mesma forma que escolhemos as pessoas, os lugares, as tarefas nós também escolhemos o que comemos pelo que nos atrai, ou pela sintonia destes elementos. Assim, depende também de nossa própria energia para buscar os alimentos correspondentes em sintonia. Há pessoas que não conseguem ficar sem comer carne e outras que não conseguem comer carne. Isso depende da compatibilidade energética de cada um.

A alimentação deve ser natural, rica em hortaliças, grãos, frutas, cereais com moderação e terrosos com mais moderação. Os alimentos necessários para o homem estão na natureza. Os alimentos industrializados têm em si a forma pensamento de quem os produziu, com o elemento de intenção comercial ambiciosa, promovendo congestionamentos energéticos.

Falamos das formas pensamento envolvidas nos alimentos industrializados, mas há também um outro fator extrafísico nos alimentos naturais, principalmente as frutas e verduras. Ambas recebem diretamente os raios solares, os quais são utilizados para a transformação, pois captam a energia crística para esta transformação. A energia que vem do sol é capaz de transformar toda a energia deletéria consumida a partir de alimentos industrializados, que congestionam nossa própria energia. O consumo de frutas e verduras favorece uma harmonização, além de um aumento de vibração.

Esta é uma orientação e pode ser aceita ou não, conforme a condição de cada pessoa. Podemos consumir alimentos naturais ou industrializados, sem radicalizar de um ou outro lado, mas devemos saber o que estamos escolhendo para nossas vidas. As regras da alimentação adequada podem servir de parâmetros para esta alimentação disciplinada e inteligente. Já a sensatez, autenticidade e consciência também ressaltados importam no agregar dos nutrientes extrafísicos, que são os valores. O que se valoriza é o prazer momentâneo de algumas refeições, a complexidade de pratos luxuosos, a busca por um suprir-se de comida, ao invés da busca de um preenchimento de vida, ou até mesmo a formação de um campo de proteção conferido por um corpo de fantasias? Há vários aspectos comportamentais envolvidos na alimentação, que não se restringem a um aspecto simples de escolher alimentos.

nutricao6A alquimia da culinária pode ser usada com objetivos edificantes e favorecer outros elementos como o convívio, a celebração, as comemorações. A comida faz parte da história da humanidade e representa desde a oferta a deuses, como deleites de banquetes, até os dias de hoje, com a “McDonaldização dos costumes, com a crescente industrialização e funcionalização.”

Há ainda o aspecto da socialização presente nos alimentos. O fato de experimentarmos diferentes alimentos desde a infância, quando se formam os principais hábitos alimentares, demonstra uma maior capacidade de aceitação das experiências, e até das pessoas. Os sabores diversos também favorecem os saberes diversos. Abrir-nos para sentir todos os sabores demonstra que estamos nos abrindo para possibilitar diferentes experiências em nossa vida, aceitar as pessoas e, com isso, estamos favorecendo uma convivência enriquecedora.

Nem sempre o prato mais luxuoso, mais manipulado e complicado é o mais gostoso. A simplicidade dos alimentos naturais oferece sabores que não são igualáveis nos mais sofisticados pratos. Às vezes precisamos ter coragem para admitir isso diante de tanta falta de valores que vive a sociedade atual, com a valorização do que é fantasia e ilusão.

Quando se fala no alento como fornecedor de coragem, podemos relacionar com a escolha dos alimentos pelos valores inseridos nestes alimentos. Quanto de coragem temos para inserir outros valores em nossas vidas, alimentar nossa vida com estes macro nutrientes chamados virtudes. “Uma pessoa que tem coragem é um ser com valores e supera qualquer situação. A coragem só será concluída com a conquista de todos os elementos da maturidade.”

O ânimo é uma força impulsionadora que vem da alma, e nesta estão inseridas todas as vivências adquiridas pelo ser. Portanto, o alento decorrente de uma boa nutrição está relacionado diretamente aos elementos escolhidos durante nossa vida. Para termos esta coragem e este ânimo os elementos da maturidade precisam ser conquistados.

Retomando a definição de alimentação, há também referência aos raios solares, presentes nas frutas e legumes indicando a presença da força Crística decorrente do Sol. O ânimo que sentimos ao ver um dia ensolarado exemplifica como esta energia pode conferir um impulso de vida para movimentos em favor do ritmo de Deus.

nutricao3Para que não fique muito difícil escolher o que vamos colocar em nossa mesa, seja na física ou na extrafísica, para nos alimentar, as regras de ouro da nutrição podem ser as dicas. Estas regras valem também para outros comportamentos, como uma conversa, leitura, estudos e na convivência em geral. Para um diálogo saudável e produtivo podemos avaliar a qualidade das palavras; medir a entonação da voz e cuidar de uma adequação sonora e emocional; avaliar a qualidade do assunto e quais as experiências envolvidas no bate-papo. Tudo isto demonstrará a realização de uma harmonia na conversa.

Da mesma forma que a combinação dos alimentos deve ser observada para uma biodisponibilidade e uma nutrição adequada, a qualidade e quantidade dos elementos escolhidos para a convivência são fundamentais para o desenvolvimento de um corpo social saudável. Podemos considerar, portanto, que a escolha de macronutrientes de virtudes representa a atitude saudável e importa em não cometer(mos) excessos, não nos limitar ou nos fixa em somente um tipo de alimento, verificar os elementos escolhidos que serão ingeridos, se têm a qualidade pretendida, se estão combinados harmonicamente e se são adequados ao momento vivido.

Esta alimentação positiva não é somente física, mas representa uma atitude a ser tomada em relação aos alimentos que escolhemos para a nossa alma. Uma atitude saudável importa em escolher adequada, harmônica, qualitativa e quantitativamente quais os nutrientes da alma para possibilitar um desenvolvimento e fornecer realmente o alento da Vida.

Bibliografia
MONTANARI, Massino & FLANDRIN, Jean-Louis. História da Alimentação. São Paulo: Estação Liberdade, 1998.
MORAIS, Elaine Sanches. Estudo da Carta ao leitor em 19/11/2004. Paulínia/SP: XINGU.
MORAIS, Elaine Sanches. Estudo da Carta ao leitor n. 16 em 24/06/2004. Campinas/SP: IPE.
Dicionário Aurélio

Posts Recentes

Assine já!

Quer estar por dentro das últimas novidades?

Não se preocupe, também não gostamos de spam ;)
Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de privacidade.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Veja Também

Postagens Relacionadas

Biblioteca de Palestras

Assumindo Responsabilidades

Assumir uma responsabilidade significa responsabilizar-se pela vida que se tem, decidindo-se em responder pelos compromissos, bem como, pelas conseqUências dos

Continuar lendo »
Biblioteca de Palestras

Conflito X força

Conflito significa embate, luta, choque, combate, guerra. “Penoso estado de consciência devido a choque entre tendências opostas e encontrado, em

Continuar lendo »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Institucional