Carta ao Leitor: Fé e Esperança

03.2016.pg.6

“Fé não é o mesmo que refletir. Fé não é o mesmo que sentir. Fé não é o mesmo que crer. Fé é a única maneira de existir.”

Para Pensar – Elaine Sanches Morais

 

 

 

Caro leitor, fé é certamente, uma das palavras mais usadas e das mais ignoradas. Fé, no sentido de Jesus, é a consciência de uma força espiritual que ultrapassa e neutraliza toda e qualquer força material. Pela fé, o homem pode ultrapassar os limites da inteligência e da análise e passar para uma visão espiritual.

A inteligência estimula o aprofundamento da ciência. A razão espirutal é uma expansão ou um aprofundamento da consciência. O intelecto produz a ciência e a razão, responde com o eco da consciência. Observamos a força interior que é a própria energia do Ser que se manifesta.

E, o que Jesus chama de fé, não é contato puramente material e objetivo, mas um contato subjetivo. “Vai-te em paz, que a tua fé te curou”. Ou, “Levanta-te e vai, a tua fé te salvou.” Pode não ter sido um contato direto, específico, mas um contato que no mundo espiritual chamamos de fé, que necessita a presença de um doador e a de um recpetor idôneo correspondente.

Podemos realmente sentir nestas palavras a sua profundidade e quão forte é a importância da fé. Sentimos também um forte poder energético de Jesus e, ao mesmo tempo, a sua profunda humildade, mesmo reconhecendo a grandiosidade da sua fé.

Não sabemos a palavra certa para definir a fé. Podemos dizer que é uma força que nasce com a própria alma, um impulso espontâneo e alheo à razão na sabedoria de Deus, que é a sabedoria da Vida que palpita e vibra em todos os seres e coisas. A fé também é uma divina claridade da certeza, que provém de niveis de consciência elevados, podendo também ser simples, secreta e, muitas vezes, inconsciente.

Com fé, podemos ter firmeza para a concretização de uma promessa ou de um importante compromisso assumido. Ela concede-nos materializar a nossa vontade na realização. A fé permite superar os obstáculos mentais para, gradativamente, atingir e transcender para a compreensão.

Ela nos faz entender ou sentir a vibração material em ligação com as vibrações imateriais ou invisíveis, levando-nos para a sutilização das energias mentais. Também em situações que requerem paciência e tolerância, por se tratar de energias de baixa vibração, ou quando somos assediados por forças contrárias à evolução, a movimentação da fé, poderá despertar nas nossas células, uma vibração de sutil luminescência, que nos protege da ação dessas forças, fortalecendo-nos.

Quando formos capazes de ser incondicionais e deixar de ter restrições ou delimitações em todos os sentidos, podemos, através da fé, nos tornar invulneráveis às influências externas negativas, por mais fortes e resistentes que sejam.

Percebemos quão forte é a energia da fé, contudo, é preciso oferecer condições necessárias para que tudo se manifeste, através da movimentação dessas energias, na exteriorização das virtudes no cotidiano na prática do bem que já conhecemos. 

A fé significa também superar o livre-arbítrio, quando nos conscientizamos de nosso próprio potencial interno e passamos a assumi-lo. Assim, passar a conduzir através da sabedoria inerente e intrínseca, isto é, com a própria energia inseparavelmente ligados.

Assim, a fé é um contato direto entre Deus e o homem, por mais inexplicável que seja esse contato. É uma experiência íntima, um compreender e saber da intuição, uma invasção ou eclosão do mundo divino no homem, ou seja, é o aparecimento ou surgimento da energia de Deus nos humanos.

Seria ocmo uma linha vertical vinda das desconhecidas alturas e indo para as misteriosas profundidades…

Ter fé, também é a mais ousada aventura cósmica para os homens. É cmo se desligasse os sentidos e o intelecto e nos lançássemos num abismo desconhecido, com a certeza de que após esse imenso vácuo de trevas, será a plenitude da luz. É também um total mergulho da nossa individualidade no imenso mar da Divindade, uma renúncia radical do pequeno ego humano, na entrega integral ao Espírito Infinito.

“A fé sólida é aquela que pode encarar a razão, face à face.” – Elaine Sanches Morais

Um grande abraço,

Cecília Toyoko Matsuura

Fontes: Para Pensar – E. S. Morais
            Seja Feliz – E. S. Morais                                                                                                                    Assim Dizia o Mestre – H. RoHden                                                                                                      Glossário Esotérico – Trigueirinho

Fotos: ©underdogstudios – fotolia.com
          

Posts Recentes

Assine já!

Quer estar por dentro das últimas novidades?

Não se preocupe, também não gostamos de spam ;)
Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de privacidade.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Veja Também

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Institucional