Conflito X força

Conflito significa embate, luta, choque, combate, guerra. “Penoso estado de consciência devido a choque entre tendências opostas e encontrado, em grau variável, em qualquer indivíduo”. “Luta entre diferentes forças”. Assim, todos os homens se encontram em conflito, ou seja, se encontram divididos entre duas forças que os impulsionam de alguma forma.

Força: energia física, energia moral. Obrigação a que não se pode faltar; esforço necessário para se fazer alguma coisa. A virtude, o poder. Todo agente capaz de alterar o módulo ou a direção da velocidade de um corpo; todo agente capaz de atribuir uma aceleração a um corpo.

Todos nós nos encontramos em conflito, estamos divididos entre duas forças, duas energias, dois tipos de pensamentos (ou mais). Mas, o fato de estarmos em constante conflito não significa que seja algo negativo em nossa vida. Conflito significa embate, um movimento entre duas energias que causam choque. No entanto, o homem possui a total autonomia para direcionar um conflito, fazendo-o positivo ou negativo, construtivo ou destrutivo; e isso dependerá de qual força será aplicada, qual a energia escolhida para que predomine.

Assim, estar em conflito significa estar em evolução. Aquele que pensa não ter nenhum conflito em sua vida ou está se autoenganando, e fugindo de uma real análise de sua vida; ou então estagnou em sua evolução. Estar em conflito significa estar em evolução porque o conflito consiste numa experiência de vida em que o homem poderá mostrar o seu valor, a sua inteligência, as suas vivências etc.

Outra prova de que o conflito significa evolução é o fato de que o conflito necessita de duas forças, de duas energias lutando para ver quem predomina. Isso significa que o homem já possui dentro de si o conhecimento dessas duas energias; ambas já estão interiorizadas nele, o que, pensemos agora, deveria facilitar nossa decisão, porque independente da escolha que fizermos, não será tão difícil aplicá-las, porque já conhecemos as duas, já fazem parte de nós.

O que leva, então, que escolhemos um caminho a diferença do outro, sendo que possuímos conhecimento sobre ambos. O que existe por detrás de uma escolha? Será a força ou a falta dela? Não necessariamente esta última, pois o conflito é a guerra entre duas forças. Assim, numa escolha sempre optaremos por uma força, e não pela outra.

Mas, o que realmente se esconde por detrás de uma escolha? Por detrás de uma escolha sempre há a nossa análise egoísta, ou seja, os nossos interesses, as nossas conveniências e conivências, as nossas dificuldades, a nossa ambição e o nosso egoísmo, é quem direciona a força. Ao contrário da nossa consciência, dos nossos valores, da nossa inteligência, da nossa Razão que correspondem à força do Espírito, que deveria sobressair.

Tudo no universo se encontra em equilíbrio, em harmonia. Mas equilíbrio não significa estar estático, mas sim em movimento. Assim, duas forças sempre lutarão para se sobressair, enquanto o homem não for um ser que expresse por completo a sua Unidade. Quando um conflito é resolvido para o lado da Consciência, esse ser estabelece-se mais próximo à Harmonia.

Os conflitos, portanto, consistem em movimentação energética que leva o homem à evolução. No entanto, para que o processo evolutivo tenha continuidade, é necessário que após o conflito, o homem tome sua decisão: qual a força que irá impulsionar a vida. Independente da força escolhida, o equilíbrio será estabelecido, rumo à Harmonia.

A falta de decisão corresponde a um verdadeiro “cabo de aço”, que se rompe ao meio, e a estagnação é gerada. Vencerá a força mais forte. A força corresponde à energia que coloca a vida em movimento.Qual é a sua força? Qual é a energia que movimenta a sua vida? Em que direção está indo a sua vida?

Assim, o nosso conflito será entre as duas forças que possuímos:

1. O egoísmo: que envolve a ambição, o interesse, a conveniência, a conivência, a omissão, o comodismo.

2. A moral: que envolve a Consciência, a Razão, a inteligência, o Espírito, o mais certo a fazer.

Sempre queremos ter o controle de tudo, para que tudo saia do nosso jeito. No entanto, o Cosmo não se movimenta segundo o nosso jeito, mas segundo as Leis de Deus, ou seja, segundo a força enumerado no item 2.

Lutar contra essa força é o mesmo que nadar contra a correnteza, uma hora nos cansaremos, e nos entregaremos ao afogamento. No entanto, se mudássemos nossos conceitos (mundanos), daríamos meia volta e nadaríamos a favor da correnteza, que acabaria por nos impulsionar, e diminuir o esforço e o cansaço da natação; em realidade, veríamos que bastaria somente que boiássemos.

Este direcionamento importa numa decisão. A harmonia posterior a um conflito acontece pela decisão de tomar o rumo certo da vida. E a luta no sentido da Vida somente pode ser alcançada pela força da Moral.

Posts Recentes

Assine já!

Quer estar por dentro das últimas novidades?

Não se preocupe, também não gostamos de spam ;)
Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de privacidade.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Veja Também

Postagens Relacionadas

Biblioteca de Palestras

Assumindo Responsabilidades

Assumir uma responsabilidade significa responsabilizar-se pela vida que se tem, decidindo-se em responder pelos compromissos, bem como, pelas conseqUências dos

Continuar lendo »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Institucional