Terça, Setembro 26, 2017
   
Text Size

Pesquisa

Alimentos Funcionais

alimento“Coma tudo para crescer e ficar forte” quantas vezes não ouvimos esta frase de nossos pais e quantas vezes a repetimos para os nossos filhos. Isto porque é antigo o conhecimento de que os alimentos são essenciais para a manutenção da saúde humana e prevenção de algumas doenças, principalmente as crônicas e degenerativas. Hipócrates há cerca de 2500 anos, já dizia “faça do alimento o seu medicamento”. Mas, foi somente na década de 90 que os pesquisadores começaram a se interessar realmente por este assunto surgindo então o termo “alimento funcional”.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), “alimentos funcionais são aqueles que produzem efeitos metabólicos ou fisiológicos através da atuação de um nutriente ou não nutriente no crescimento, desenvolvimento, manutenção e em outras funções normais do organismo humano”.

Infelizmente a rotina de vida escolhida por grande parte da população tem afastado das mesas brasileiras uma refeição considerada saudável e funcional. O comodismo, a falta de tempo, de informação, a praticidade ou a facilidade são muitas as desculpas encontradas para justificar os maus hábitos alimentares praticados pelos brasileiros. O prejuízo causado por esta mudança de hábito alimentar pode ser comprovado nos consultórios médicos com o aumento de casos de doenças crônicas degenerativas.

De olho nesta mudança de hábito de vida, a indústria alimentícia enxergou uma grande oportunidade de aumentar seu faturamento e ao mesmo tempo disponibilizar no mercado produtos que contenham substâncias que supram as necessidades alimentícias do organismo humano. O Japão foi o primeiro país a produzir e comercializar alimentos tidos como funcionais, os mesmos devem levar o selo de aprovação do Ministério da Saúde e Bem-estar. Na atualidade outros países também passaram a produzir e comercializar estes tipos de alimento. No Brasil as regras que regulamentam este mercado foram instituídas a partir de 1999 pelo Ministério da Saúde, e a ANVISA – Agencia Nacional de Vigilância Sanitária da Saúde é responsável por estabelecer as normas e os procedimentos para o registro dos alimentos funcionais.

Mas é preciso que as pessoas tenham consciência de que não basta apenas consumir aleatoriamente os alimentos industrializados com rótulo de funcional, pois para que eles realmente ajam no organismo com esta função é preciso que façam parte de uma dieta equilibrada e balanceada. Ler atentamente o rótulo destes alimentos também é muito importante, pois saúde é sinônimo de equilíbrio, portanto, nem mais, nem menos apenas o necessário. 

Abaixo, quadro com os principais compostos funcionais investigados pela ciência:

COMPOSTOS

AÇÃO NO ORGANISMO

            FONTES ALIMENTARES

Isoflavonas

Ação estrogênica (reduz sintomas menopausa) e anticâncer

Soja e derivados

Proteínas de soja

Redução dos níveis de colesterol

Soja e derivados

Ácidos graxos ômega-3

(EPA e DHA)

Redução do LDL - colesterol; ação anti-inflamatória. Indispensável para o desenvolvimento do cérebro e retina de recém-nascidos

Peixes marinhos como sardinha, salmão,atum, anchova, arenque, etc

Ácido a - linolênico

Estimula o sistema imunológico e tem ação anti-inflamatória

Óleos de linhaça, colza, soja; nozes e amêndoas

Catequinas

Reduzem a incidência de certos tipos de câncer, reduzem o colesterol e estimulam o sistema imunológico.

Chá verde, cerejas, amoras, framboesas, mirtilo, uva roxa, vinho tinto

Licopeno

Antioxidante, reduz níveis de colesterol e o risco de certos tipos de câncer como de próstata

Tomate e derivados, goiaba vermelha, pimentão vermelho, melancia

Luteína e Zeaxantina

Antioxidantes; protegem contra degeneração muscular

Folhas verdes (luteína) Pequi e milho (zeaxantina)

Indóis e Isotiocianatos

Indutores de enzimas protetoras contra o câncer, principalmente de mama

Couve-flor, repolho, brócolis, couve de Bruxelas, rabanete, mostarda

Flavonoides

Atividade anticâncer, vasodilatadora, anti-inflamatória e antioxidante

Soja, frutas cítricas, tomate, pimentão, alcachofra, cereja

Fibras solúveis e

insolúveis

Reduz risco de câncer de cólon, melhora funcionamento intestinal. As solúveis podem ajudar no controle da glicemia e no tratamento da obesidade, pois dão maior saciedade

Cereais integrais como aveia, centeio, cevada, farelo de trigo, etc, leguminosas como soja, feijão, ervilha, etc., hortaliças com talos e frutas com casca.

Prebióticos -

fruto oligossacarídeos,

inulina

Ativam a microflora intestinal, favorecendo o bom funcionamento do intestino

Extraídos de vegetais como raiz de

chicória e batata yacon

Sulfetos alílicos (alil

sulfetos)

Reduzem colesterol, pressão sanguínea, melhoram o sistema imunológico e reduzem risco de câncer

gástrico

Alho e cebola

Lignanas

Inibição de tumores hormônios-dependentes

Linhaça, noz-moscada

Tanino

Antioxidante, antiséptico, vasoconstritor

Maçã, sorgo, manjericão, manjerona, sálvia, uva, caju, soja, etc.

Estanóis e esteróis

vegetais

Reduzem risco de doenças cardiovasculares

Extraídos de óleos vegetais como soja e de madeiras

Probióticos -Bífidobacterias e

Lactobacilos

Favorecem as funções gastrointestinais, reduzindo o risco de constipação e câncer de cólon

Leites fermentados, Iogurtes e outros produtos lácteos fermentados.

Fonte: Sociedade Brasileira de Alimentos Funcionais.

Referências Bibliográficas:

Disponível em: http://www.cban.com.br/pdfs/alimentos_funcionais.pdf. Acesso em 20/04/12
http://www.fcf.usp.br/ensino/graduacao/disciplinas/exclusivo/inserir/anexos/linkanexos/alimentos%20funcionais.pdf. Acesso em: 21/04/12
Disponível em:http://www.anvisa.gov.br/alimentos/comissoes/tecno.htm. Acesso em: 23/04/12
Disponível em:http://www.nutrijr.ufsc.br/jornal/jornal_eletronico_06-08.pdf. Acesso: 23/04/12.
Disponível em:http://gilmarachaves.blogspot.com.br/2011/06/o-que-sao-alimentos-funcionais.html. Acesso em: 24/04/12
Foto: http://gilmarachaves.blogspot.com.br/2011/06/o-que-sao-alimentos-funcionais.html

 

Novidades

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4