Sábado, Agosto 19, 2017
   
Text Size

Pesquisa

Quando mudar de escola é preciso...

escolaMuitas vezes porque a idade não mais é comportada naquele estabelecimento de ensino, outras vezes por mudança da família, outras por dificuldades de aprendizado ou o custo elevado das mensalidades ou ainda porque a proposta da escola não compactua mais com os valores da família... O fato é que mudar de escola é, na maioria das vezes, muito traumático, para pais e filhos.

Na antiga escola, uma rede de confiança e relacionamentos foi estabelecida, o ambiente físico e emocional já é conhecido, o que traz uma “certa segurança”. Isto, aliado ao medo que nós temos do desconhecido sempre traz expectativas, ansiedade e, algumas vezes revolta por parte de crianças e adolescentes.

Os adultos geralmente lidam com o que é preciso ser mudado tentando tocar a vida, sem dar atenção ao que sentem, mas com adolescentes e crianças isto não é assim. Por isso, é preciso trabalhar com eles esta mudança, admitir a ansiedade e o medo dos filhos e ajudá-los a lidar com estas sensações, quando o assunto é mudar de escola. Para que a mudança decorra da forma mais tranquila possível, alguns comportamentos são altamente recomendáveis.

Primeiro, ao escolher uma escola para seus filhos, os pais nunca devem se convencer de que esta é uma escolha para toda a jornada educacional, pois esta crença é passada automaticamente para as crianças, o que torna qualquer necessidade de mudança um processo de desvinculo muito forte. Os pais devem sempre estar abertos a novas e melhores possibilidades.

Depois, o fundamental é manter sempre uma atitude positiva e otimista quanto à mudança. Quando os filhos percebem que os pais estão confiantes, eles se sentem mais seguros, pois percebem a tranquilidade dos pais. Sabemos também que o nosso pensamento é um imã, que atrai energias de mesma sintonia, que os potencializa. Portanto, pensamentos positivos ajudam a criar um ambiente energético favorável à mudança e principalmente a vê-la como algo desejável e não como mais um obstáculo a ser transposto.

Imagine com seu filho como será mudar de escola, converse sobre os detalhes da nova rotina e principalmente, procure fazer com que ele trabalhe com as sensações que poderá sentir e como lidar com elas. Faça-o ver as situações de ângulos variados: o plano B, o C, o D... Isto facilitará a adaptação.

Se seu filho já tem mais de 10 anos, envolva-o na decisão pela nova escola. Depois de visitar várias e escolher suas duas preferidas, leve-o para conhecê-las e ressalte os pontos positivos e negativos de se matricular em cada uma delas, dando informações práticas e concretas, mas deixe claro que a decisão final será sua. Caso ele questione esta decisão, esclareça bem os pontos que o levaram a tomá-la, para que ele compreenda o que o faz considerar que uma escola é melhor do que a outra. Os pontos demonstrados devem sempre levar em conta o melhor para a criança. Antes desta idade, as crianças ainda são muito levadas pela aparência e brinquedos e farão escolhas baseadas em critérios muito fracos e insustentáveis, baseados em aparências e não em realidade.

Promova o entrosamento com os novos colegas, permitindo que seu filho convide alguns para sua casa, com atividades supervisionadas por você e procure aceitar convites para o mesmo tipo de interação social. Isto ajuda a aplacar a dor dos desvinculos dos antigos colegas e a formar novos vínculos, substituindo a sensação de perda pela de acréscimo, pois, é lógico, as antigas amizades, na medida do possível devem ser mantidas.

Aproveite o momento de mudança para juntos, avaliarem o passado, e planejarem o futuro com vistas no que o presente oferece. Se este apoio emocional e mental for dado, a transição será mais fácil para os dois.

Bibliografia

MORAIS, E. S. Estudo. Realizado em ocasião de Reunião do Grupo Escola. IPE – Instituto de Pesquisas Evolutivas. Paulínia, 21 de abril de 1999.
BARROS, L. & GARCIA, P. Sem medo de mudar. In: Revista Máxima. Ed. Abril. Fevereiro/2011 nº 9.
COSTA, C. 15 critérios para escolher a escola do seu filho. Retirado de http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/15-criterios-escolher-escola-seu-filho-507913.shtml acessado em 30/11/2011
Foto: © Steve Pepple | Dreamstime.com

Novidades

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4