Terça, Setembro 26, 2017
   
Text Size

Pesquisa

Jantar em família é bom para a saúde integral

Pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos descobriram que o jantar em família pode ser um ingrediente fundamental na saúde integral do ser humano. Além do alimento para o corpo, também pode trazer alimento para a alma.

Segundo as pesquisas, crianças e adolescentes que jantam com seus pais têm uma melhor autoestima, são resilientes, usam menos drogas e têm diminuídos os índices de gravidez precoce, distúrbios alimentares e depressão. Ou seja, resgatar este simples hábito pode ajudara prevenir muitos dos problemas que assolam as famílias contemporâneas.

Foi contatado que, adolescentes e crianças que fazem menos de três refeições em família por semana têm maiores chances de se tornarem fumantes ou de fazerem uso de alguma substância química, como forma de compensar ou preencher alguma carência.

Infelizmente, jantar, ou fazer qualquer refeição em família parece uma prática que têm caído em desuso, já que a correria do dia-a-dia faz com que cada um se alimente em um horário, ou ainda, que todos se alimentem em frente a TV ou com o celular na mão!

Os efeitos do jantar em família têm sido tão frutíferos nos Estados Unidos que os pesquisadores lançaram nacionalmente um projeto intitulado ”The Family Dinner Project” e têm se esforçado para implantá-lo em todas as escolas e comunidades, contando inclusive, com um site que dá dicas aos pais de como conduzir este momento de encontro de forma prazeirosa e construtiva.

Para lançar mão desde recurso tão simples, com excelentes resultados para o equilíbrio emocional de seus filhos, é preciso saber estabelecer metas, como fixar os dias da semana em que a família irá fazer esta refeição em conjunto; preparar um cardápio especial e nutritivo, estabelecer diálogos construtivos, dar oportunidade para que os filhos opinem nas decisões familiarres que a maturidade deles já possibilita...

Esta deve ser um momento para sentar e conversar, contar sobre boas experiências passadas e fazer planos construtivos para o futuro. Para ”puxar o assunto” vale tudo: brincadeiras, pequenas canções, comentar sobre alguma notícia ou sobre algo que se leu... Cabe  ao adulto ser o exemplo, mesmo que seja do que não se deve fazer!!!

O que é importantíssimo é que esta oportunidade não seja usada para dar broncas e sermões e, muito menos, falar de coisas ruins acontecidas na família  ou na sociedade, ou seja, fazer fofoca. Aliás, estudos espiritualistas revelam que após às 18 horas, quando não há mais luz solar, responsável por boa parte da assepsia energética, devemos apenas pensar e falar sobre coisas positivas, aproveitando as energias da noite para nos refazer do dia e angariar forças para um novo dia. Do contrário, as formas-pensamento geradas, que são de baixa vibração, permanecem acopladas em nossa aura, impedindo sua revitalização por energias positivas por falta de sintonia energética.

Se jantar em família, mesmo com todas estas dicas, é impossível, organize um almoço, um café da manhã ou um lanche juntos!  O importante é garantir um mínimo de 5 encontros familiares semanais para conversar e curtir, sem TV, celular ou qualquer outra engenhoca por perto. Os resultados valem a pena!

Bibliografia

MORAIS, E. S. Estudo. Realizado em ocasião de Reunião do Grupo Hatha-Yoga. IPE – Instituto de Pesquisas Evolutivas. Paulínia, 13 de novembro de 2005.

FONSECA & GOMES. Jantar em família faz bem? Retirado de www.porvir.org, acessado em 22 de maio de 2012.Retirado de: http://www.catracalivre.com.br, acessado em de maio de 2012.

Leia mais:

Novidades

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4