Segunda, Outubro 23, 2017
   
Text Size

Pesquisa

Ciência & Vida: Ciatalgia

ciatalgiaO nervo ciático é um dos maiores do corpo humano, nasce na coluna na altura das vértebras lombares e desce até o dedo maior do pé. Caracterizada por dor repentina e aguda, a ciatalgia consiste de inflamação ou irritação em algum ponto do percurso do nervo ciático. Entre os sintomas relatados, além da dor, pode haver diminuição de reflexo nos membros inferiores, dormência, sensação de queimação, formigamento, perda da sensibilidade, etc.

Além da dificuldade para sentar-se ou caminhar, a noite a dor tende a ser mais intensa, dificultando o sono. Estudos indicam que fatores emocionais, tombos, acidentes, estresse, lesões, fraturas tumores, hérnia de disco, osteoartrite e síndrome do nervo piriforme, (espasmo muscular que comprime o nervo ciático), também provocam a dor ciática. O trajeto percorrido por esse nervo possui uma curvatura no osso do quadril que facilita o surgimento do processo inflamatório, na visão de especialistas.

Entretanto, é mais comum a inflamação ser desencadeada diretamente no canal espinhal ou ainda pela pressão exercida pela coluna sobre o nervo. A ausência de um estilo de vida saudável associado ao envelhecimento, também colabora para o surgimento de desgastes na coluna vertebral e pode implicar no quadro de ciatalgia para algumas pessoas. O fato é que o portador da ciatalgia passa por uma situação bastante desconfortável e acaba adiando compromissos importantes.

É importante observar que as crises de ciatalgia, em geral, não se mantém por período prolongados e não costumam trazer efeitos residuais, entretanto, se a causa não for tratada, as crises podem se tornar recorrentes. Pesquisas apontam ainda outras causas possíveis para os quadros de recorrências da ciatalgia, como os esportes fortes como futebol e rugby, condições de trabalho (sedentário ou carregar e levantar excesso de peso) gravidez, obesidade e fadiga muscular. Em um trabalho acadêmico, o médico especialista em coluna vertebral Dr Lafayete Lage, aborda os grupos musculares que devem ser fortalecidas para tratamento e preven-ção de dor nas costas em geral, sendo elas: musculatura paravertebral, abdominal e glútea - as quais formam o nosso “colete protetor natural”, afirma. Considera ainda que os processos de dores, em grande parte, podem ser corrigidos com exercícios e melhora da postura.

Diante da crise, muitos recorrem aos relaxantes musculares, e estes, embora tragam algum alívio da dor, não sanam especificamente o processo. Tratar a dor ciática implica em examinar e adequar rotinas, hábitos e estilo de vida que possam disparar ou agravar o problema. Segundo o Ayurveda, medicina tradicional indiana, o que provocaria o processo é uma rotina estressante, sem horário adequado para o repouso e exercícios físicos, refeições irregulares com ingestão de alimentos secos, frios e crus e o mau funcionamento do intestino. Seus efeitos se manifestam na descompensação do dosha vata (éter e ar), cuja característica principal é a secura e aspereza que atinge diversas regiões do corpo: fezes (constipação), pele e cabelo ressecados, produz insonia, agitação mental e dores em certas regiões específicas, como a lombar e o ciático. Para o tratamento da dor ciática, recomenda-se aplicar o óleo de rícino para massagear a região. A fomentação também pode ser usada para aliviar a dor antes da pessoa se deitar. Sua preparação consiste em utilizar sal grosso, acondicionado sobre recortes redondos de tecidos como algodão, fralda, etc e amarrados em forma de bolas que devem ser ligeiramente aquecidas em frigideira e aplicados sobre a área dolorida por cerca de 15 minutos, antes de ir para cama. Deve-se ter cuidado com a temperatura para não provocar queimaduras. Quanto à dieta, no antigo livro sobre remédios e tratamentos na medicina ayurvédica, o Dr. Bhagwan Dash recomenda que se retire grãos de leguminosas, feijões, frituras, iogurte e qualquer alimento azedo, incluindo frutas azedas. Indica que se faça uso do açafrão como tempero e, também, como medicamento administrado com leite aquecido. Durante a crise, repouso, exercícios suaves e alongamento para as pernas são indicados, mas se deve evitar exercícios que provoquem cansaço, corridas e saltos. Para concluir, melhor apostar no fortalecimento muscular e postura adequada como medida preventiva para ficar longe da ciatalgia.

Autora: Roseli Marques
Fontes: Remédio e Tratamento na Medicina Ayurvédica Para Doenças Comuns - D. Bhagwan, Ph.D.
www.herniadedisco.com.br
http://clinicalage.com
Foto: asierromero - fotolia.com