Sexta, Novembro 24, 2017
   
Text Size

Pesquisa

Brasil: Um Brasil mais sustentável!

sol"Um dos países com mais incidência solar, o Brasil, começa a aproveitar melhor este recurso!"

No final de novembro de 2012, a CPFL – Companhia Paulista de Força e Luz –  inaugurou a sua primeira usina de energia elétrica a usar painéis fotovoltaicos no estado de São Paulo.

Desenvolvida pela CPFL Renováveis, em parceria com a Unicamp – Universidade Estadual de Campinas –  e empresas parceiras desta instituição de ensino, a Usina de Tanquinho está localizada na cidade de Campinas e tem capacidade para abastecer um número de 657 casas com consumo de 200kwh por mês, o que a coloca como a maior usina deste tipo no Brasil.

A tecnologia para captação de energia solar é mais comum em sistemas de painéis solares para aquecimento de água – comumente chamados de “coletores solares”. Muitos de nós já usamos em nossas casas tal sistema, no entanto, a transformação de luz solar em energia elétrica via painéis solares, os chamados fotovoltaicos, atualmente ainda é de pequena aplicação.

Essa é uma pequena iniciativa, se comparada a outros países, como por exemplo, a Espanha. Vejamos os números: A Usina de Tanquinho, em Campinas, produz 1,6GWh por ano, sendo que somente a usina de Olmedilla, na Espanha, produz 85GWh por ano. A Espanha possui 40 dentre as 50 maiores usinas de painéis fotovoltaicos do mundo.

O fator que mais contribui para a pouca exploração deste tipo de energia é o seu custo de produção: dez vezes mais cara do que a energia produzida com combustíveis fósseis.

Estudos científicos mostram que o Sol fornece uma quantidade de energia para a atmosfera terrestre dez mil vezes maior do que o planeta consome no mesmo período. Isto nos mostra o tamanho do desperdício energético praticado diariamente no planeta.  Se houver empenho na produção de tecnologia para coleta e geração de ener-gia solar, barateando assim seu custo, a Humanidade pode atingir sua autossuficiência energética sem depender da ex-ploração do petróleo, da construção de usinas hidrelétricas, atômicas ou de qualquer outro tipo que, sabidamente, traz impactos ambientais.

Que esta iniciativa da CPFL seja celebrada como um dos primeiros passos do Brasil rumo a essa tão almejada e necessária autossuficiência energética. Parabéns a esses brasileiros.

Autor: Marcos Reganelli da Cunha

Fontes:
http://envolverde.com.br             
http://pt.wikipedia.org             
http://www.abeama.org.brFotos: © soleilc1 - Fotolia.com           
© Ramona Heim - Fotolia.com