Cultural: O que fazemos com a nossa água

Forum mundial da aguaDe 19 a 23 de março de 2018, o Brasil sediou o 8º Fórum Mundial da Água. O tema do fórum foi interessante “Compartilhando Água”, e isto nos leva a refletir sobre nossa responsabilidade com este mineral indispensável à vida, em todos os sentidos, reinos e planos da natureza como do nosso planeta, mas também no Universo como um todo.

No Fórum foram estabelecidas regras e termos de compromisso dos países presentes para uma melhor preservação de mananciais e utilização da água no nosso dia a dia. É tudo muito bonito quando vemos essa movimentação universal e a preocupação geral sobre o consumo sem limites da água, sendo colocado no papel, mas quando vamos assentar isso na prática.

Nesse mundo digital e de comunicação eletrônica, temos notícias, todos os dias tanto de temporais, inundações, chuvas em vários lugares, como também notícias de países onde a escassez da água torna a vida quase que insustentável. E isso gera uma sensação de que o problema está solucionado, nossa parca visão nos mostra represas sendo recuperadas, rios cheios… Mas falta de água potável é uma realidade, está batendo em nossa porta todos os dias.

Infelizmente, para a grande maioria da humanidade, isso parece não afetar muito. São coisas tão distantes que parecem fora da realidade “Isso está acontecendo lá longe”, “não vai chegar até aqui”. É um pensamento egoísta ao qual muitos se apegam para não admitir sua parcela de responsabilidade em frente ao assunto.

Só pensamos na falta da água quando a estiagem nos mostra ausência das chuvas. Nesses meses é plausível e visível o efeito em tudo. A natureza fica adormecida, as plantas morrem, há incêndios nas florestas, as notícias da seca nos lugares mais distantes do planeta parecem nos atingir em cheio. Problemas respiratórios aumentam, principalmente entre crianças e idosos, cresce nossa procura a umidificadores de ar, ventiladores e tudo mais que possa nos trazer conforto. Até economizamos água, pois tudo isso começa a nos sensibilizar e as champanhas para isso aumentam.

Durante esse Fórum, assisti a entrevistas diversas, muitas me chamaram a atenção sobre como está a situação dos mananciais e lençóis freáticos, muitos contaminados, pelo próprio homem, com produtos químicos e que demandam muito, muito tempos para serem limpos e novamente disponíveis para o consumo. No Brasil, é difícil esquecermos o desastre de Mariana, em Minas Gerais, mas recentemente no rio Pará houve também um derramamento de produtos tóxicos que contaminaram o rio impossibilitando não só a pesca, mas também a vida de comunidades ribeirinhos e quilombolas que vivem e dependem da pesca e da bacia do Rio Pará. Na Austrália, há uma década, a crise foi tanta que governo distribuiu ampulheta à população como forma de monitorar os banhos com o tempo de quatro minutos. Parece piada, não é mesmo, mas não é. É a mais pura realidade, mas que não queremos ver, isso por aqui, pois temos muitos rios, muitas florestas, e muitos, muitos…

No entanto, será que vamos deixar esse pobre belo planeta com muitos recursos para as gerações futuras? Onde está nossa responsabilidade perante os recursos disponíveis e que temos a obrigação de preservar. Se formos fundo dentro de nós mesmo, sabemos que tudo é responsabilidade de todos, não importa que meu vizinho use em excesso, isso não me dá o direto de fazer o mesmo, porque eu sei da minha responsabilidade.

O problema é real, devido às mudanças climáticas no planeta, a seca é previsível, mas a solução também existe. De nada adianta postergar o problema. Depende da transparência entre governo e população, da educação e mudança de hábitos de como utilizar a água, depende do começar agora.

Autora: Maria Helena Mendes Leal

Disponível em:http://sustentabilidade.estadao.com.br/noticias/geral,mineradora-norueguesa-admite-que-contaminou-rio-no-para,70002233503

google imagens autorizadas

Posts Recentes

Assine já!

Quer estar por dentro das últimas novidades?

Não se preocupe, também não gostamos de spam ;)
Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de privacidade.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Veja Também

Postagens Relacionadas

Canais

Em busca de alta!

Muitas pessoas buscam um terapeuta para solucionar um trauma, um problema, uma situação. Válido, inteligentemente válido. Contudo, começam a terapia

Continuar lendo »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Institucional